quarta-feira, junho 29, 2005

Meu Amor

Que Nervos. So e apenas Nervos Meu Amor
E Musculos e Sangue e Estomago Meu Amor
As Vezes Falta'nos o CoraCao
Pois Daqui Para a Frente Sera Sempre Ele
Pois Daqui Para a Frente Faremos Amor Sempre Sempre
Aparece Ja Meu Amor. Agora. Beijamo'nos Agora na Boca



Catarina

Meu Amor

São Nervos
São Só e Apenas Nervos
E Músculos E Sangue
Falta-nos quase Sempre o Coração
Pois Daqui para a Frente
Será Sempre o Coração

sexta-feira, junho 24, 2005

Wimbledon

A Susana Veiga é a próxima blogger do Match Point. É minha Prima






Catarina Maria Veiga Miranda

quarta-feira, junho 22, 2005

Bonita e Interessante

domingo, junho 19, 2005

Boa Viagem

Quando Vamos Jantar

Quando o Telefone Toca

Paz




























































Match Point

A Agência Lusa


LGR1102 3 pol 438 LUSA 7099068
política áfrica guiné-bissau eleições presidente
Guiné-Bissau/Eleições: PR cessante acredita na normalização país, CNE sem dados

Bissau, 19 Jun (Lusa) - O presidente interino cessante da
Guiné-Bissau, Henrique Rosa, afirmou hoje esperar que o país não volte
a precisar dele para a chefia de Estado, "sinal de um regresso à
normalidade constitucional", em que acredita.
Henrique Rosa, que assumiu interinamente a presidência
guineense a 28 de Setembro de 2003, 14 dias após o golpe de Estado que
destituiu Kumba Ialá, falava à imprensa momentos após ter votado para
as eleições que vão escolher o seu sucessor na chefia do país.
"Vou voltar à minha vida que é de trabalho, como tenho feito
desde os meus 12 anos. Mas espero que nunca mais o país venha a
precisar de mim para ser presidente" da República, disse, ressalvando
que a Guiné-Bissau pode "contar sempre" com os seus préstimos em todas
as tarefas, "desde que não as de chefe de Estado".
Henrique Rosa, que se congratulou com o ambiente de civismo e
tranquilidade em que decorre a votação, referiu a "feliz coincidência"
de ser hoje o dia em que se comemora o 28 aniversário da consagração
do primeiro bispo da Igreja Católica guineense, o italiano D. Septímio
Arturo Ferrazetta, falecido em 1999 após mais de 40 anos de actividade
pastoral na Guiné-Bissau.
"Onde quer que D. Ferrazetta se encontre, tenho a plena
certeza de que estará a zelar pela Guiné-Bissau"
, disse Henrique Rosa,
devoto da Igreja Católica, instituição que foi determinante na sua
escolha para a chefia do Estado, em Setembro de 2003.
Entretanto, Vera Cabral, porta-voz da Comissão Nacional de
Eleições (CNE), disse à Lusa que, para já, não há indicações sobre a
percentagem de eleitores que já votou, sublinhando que só se poderá
ter uma ideia mais clara ao fim do dia.
No entanto, adiantou, a afluência tem sido bastante elevada em
todo o país, maior do que a registada ao fim da manhã nas legislativas
de 2004, e há apenas relatos de três pequenos incidentes em mesas de
voto nos bairros dos arredores de Bissau, situações que, contudo,
foram já ultrapassadas e pouco significativas.
"Estamos todos satisfeitos com a forma como a votação está a
decorrer" desde as 07:00 locais (08:00 em Lisboa), frisou Vera Cabral,
indicando que as assembleias de voto encerrarão às 17:00, embora
possam continuar abertas no caso de existirem ainda filas, fechando
imediatamente após o último eleitor votar
.
Quanto aos primeiros resultados só deverão ser conhecidos
terça ou quarta-feira, acrescentou, admitindo, contudo, que se tudo
correr bem, a respectiva divulgação poderá mesmo ser antecipada.
MB/JSD.
Lusa/Fim
191717 POR JUN 05

Nada, Sondagem à Boca das Urnas

Pelo Menos ele sabe o que faz, já fez muito pla gente e ainda não matou ninguém...espero que seja ele a ganhar e logo à primeira volta.

Também há uma mulher, agora devia ser a vez das mulheres, elas é que sabem da economia deste país...e logo à primeira volta.

Os outros dois já estão fartos destas lides. Querem ir tratar dos netos e logo à primeira volta.

Está tudo muito renhido e a preparar-se para a segunda volta. As sondagens adiantam nada. Vamos esperar pelos resultados e mexer a ponta de nada.

Boa Viagem

Adivinha Quem Vem Dormir...

sábado, junho 18, 2005

Neblina Oriental

Depois da Dor

A dor é imensa e eterna. Não há Ria formosa, não há Dunas, não há Praia que a resolvam, que a retirem porque ela é imensa e eterna. Esta dor é afiada. Está ainda picar-me o lado esquerdo bem ao pé do coração, mas não chega lá nem por sombras. É apenas imensa e eterna e já nem sequer é minha. Da minha dor já me esqueci, já não dói. Nem marca ficou...apenas uma leve lembrança de uma grave dor que já é de outros.
A Minha Dor é Sempre Curada e esqueço-me logo Dela com um Breve Relâmpago Olhar para Cacela.
Catarina Maria Veiga Miranda

O Regresso à Nossa Universidade

sexta-feira, junho 17, 2005

Notas Parisienses II

Já Não Tenho Dúvidas.
Tal como Eu o Pedro Mexia Vive Lirteralmente Fora do Mundo.
Ele é de Direita. Eu de Esquerda
Temos interesses em comum: mulheres bonitas; eu estou-me bem nas tintas para ele e ele para mim e isso é Estar Literalmente Fora do Mundo
Somos então o tal casal virtual à saída do metro da sorbonne. Lindos e a discutir a Crítica da Razão Pura. Não Há dúvida, é Kant Quem nos vai separar.

quinta-feira, junho 16, 2005

No Que Depender de Mim

Ela Não Volta a Ter Dores de Estomago
Eu Jamais as Terei
Ela Não Volta a Sofrer
Muito Menos Eu Também

Está Visto e Revisto que a Guiné-Bissau me vai conceder o Visto

Catarina Miranda

25 de Abril Sempre...Fascismo Não Obrigado

quarta-feira, junho 15, 2005

Só Para o Meu Amor...A Minha Mulher

Meu Amor
Às Vezes pareces tão parva...ficamos as duas parvas...e este é um post parvo porque é só para ti.
Anda Comigo.
Vamos atravessar a Ponte 25 de Abril para a outra banda onde viveu a Eufémia.
Já viste o nevoeiro?
Parece que a ponte acabou ou que vai voltar a começar.
Parece que vamos recomeçar.
Amo-te
Patrícia

terça-feira, junho 14, 2005

Untitled

"Tou Nem Aí"

Canto X

34

"Qual o touro cioso, que se ensaia
Pera a crua peleja, os cornos tenta
No tronco de um carvalho ou alta faia
E, o ar ferindo, as forças experimenta:
Tal, antes que no seio de cambaia
Entre Francisco irado, na opulenta
Cidade de Dabul a espada afia,
Abaixando-lhe a túmida ousadia"
Ok agora já percebo a paixão familiar pela tourada e o meu ódio pela mesma
Canto X
17
Virá ali o Samorim, por que em pessoa
Veja a batalha e os seus esforce e anime;
Mas um tiro, que com zunido voa,
De sangue o tingirá no andor sublime
Já não verá remédio ou manha boa
Nem força que o Pacheco muito estime;
Inventará traições e vãos venenos,
Mas sempre (o Céu querendo) fará menos.
OK agora já percebo esta embirração com o(s) Pacheco(s)
135.1-6
"Vê naquela que o tempo tornou Ilha" alude de novo à ilha de Samatra (X.124.1-8); "Que também flamas trémulas vapora": tem vulcões etc.etc.etc.
OK já percebi que o que há em mim sobretudo é o cansaço de compreender finalmente que o Sócrates tem razão:Só Sei Que nada Sei
Nesta Primavera Quente de 2005 morreram Vasco Gonçalves, Eugénio de Andrade e Álvaro Cunhal.Trata-se apenas de mais uma passagem de testemunho a uma nova geração.
Venho por este meio prestar homenagem à minha Avó e dar as Boas Vindas à Nova Geração. Boa Sorte e Felicidades e até amanhã se Deus Quiser e Até Amanhã Camaradas.
Catarina Miranda

segunda-feira, junho 13, 2005

Milésima Edição...Esgotada

Quando José Pacheco Pereira se meteu nesta Odisseia teve sempre em mente o título que hoje dou a este Post.
Um dia, se nos cruzarmos numa Rua JPP poderá ter a oportunidade de me desmentir e nessa altura hei-de responder-lhe:

Olhe Que Não Soutôr
Olhe Que Não



Catarina Miranda

Cunhal O Pintor



Perguntei a uma criança de 6 anos se gostava mais do Álvaro Cunhal ou do Eugénio de Andrade. Do Eugénio li-lhe o Poema Sal da Língua, do Cunhal contei-lhe este desenho.

Foi tudo pelo telefone...fixo

Disse-me gosto mais do Pintor

A Tradução da Catarina

José Pacheco Pereira in Abrupto

"O QUE NÃO SE PODIA TRADUZIR

O Eugénio considerava este poema de Antonio Machado o exemplo da impossibilidade da tradução:"

La plaza tiene una torre
La plaza tiene una torre, la torre tiene un balcón, el balcón tiene una dama, la dama una blanca flor.
Ha pasado un caballero.
¿Quién sabe por quién pasó?
Y se ha llevado la plaza, con su torre y su balcón,con su balcón y su dama, su dama y su blanca flor.
Vou tentar
A Praça tem uma Torre
A Torre tem uma dor
A Dor tem uma Dama
A Dama uma Branca Flor
Passou um Cavaleiro
?Quem Sabe por Quem Passou?
E Se Levou a Praça com Sua Torre e Dor, com Dor e Sua Dama, Sua
Dama e Branca Flor
Tradução Livre: Catarina Miranda

domingo, junho 12, 2005

O Efeito Jaguar

Há um anúncio da Levi´s em que uma rapariga e um rapaz correm a uma velocidade alucinante e vão dando saltos felinos de arranha-céu em arranha-céu.
Têm uma expressão feroz, têm muita força, as calças ficam-lhes muita bem.
São altivos, brutais, bravos, valentes, ameaçadores, arrogantes.
No fim são quase dois aviões a jacto.

Enterrada no sofá, cada vez que o vejo apetece-me ser TURBO, levar um empurrão pelas costas (falta grave no futebol) e avançar. Receber uma descarga de potência que me atire para a frente e passar a ser uma espécie de leopardo que toma esteróides anabolizantes.
Se fosse americana levantava-me do sofá e comprava um Buick.

Se fosse inglesa preferia sentir o ronco suave do motor de arranque do... Jaguar e ser mentora de um ataque da cavalaria britânica. Se fosse alemã tinha um ganda Porsche e um ganda orgulho.
Francesa garantiria eu o Sim ao Citroyen...e seria o pai da Mafaldinha.

Sendo portuguesa quero tê-los a todos num só carro que deve ainda comportar-se como um jipe em estradas esburacadas e a subir passeios de um metro de altura para estacionar à porta da empresa onde trabalho e que me lembra, no pay day, que o único efeito que o anúncio da televisão pode ter em mim é o de poder comprar umas gandas calças de ganga...por enquanto

Catarina Miranda

sexta-feira, junho 10, 2005

Camões

Hoje é Dia de Camões
Hoje é Dia de Portugal
Hoje é dia de Sim à Europa
Hoje é Dia de Ouvir Música
Hoje é Dia de Jornal das Comunidades na RTP Internacional

Equipa:

Henrique
Marta
Catarina
Carla
Patrícia

CAMÕES PARA TI

O Amor é Fogo Que Arde Sem Se Ver
É Dor que Dói e Não se Sente
É um Contentamento Descontente...

Tá bem Camões. Vai Dar Banho ao Cão

Love is Good

quarta-feira, junho 08, 2005

Brincar

Eu Sou Aquele Tipo de Criatura

Eu sou aquele tipo de Criatura que não se preocupa com o tempo mas fixo-me numa ceninha de merda.
Eu sou aquele tipo de Criatura que é verdadeira e honesta mas que fala por metáforas e lixa a conversa.
Eu sou aquele tipo de criatura que sai porta fora e que deixa o fundamental numa casa que não é a sua: o cinzeiro em forma do elmo do Quixote e o poster que tanto queria emoldurar.
Eu sou aquele tipo de criatura para a qual já não tenho pachorra mas estou a emendar a mão. No entanto, desenganem-se todos os que pensam que vou mudar o tipo de criatura a que me habituei a ser. Estou a falar de Mim, Mim, Mim? Sim, é só isso que me interessa: Min.

Uma Canção para Violoncelo

Atenta bem no som das cordas do Violoncelo mas não deixes de ouvir a Guitarra Acústica e o Baixo. Se despertares ainda mais consegues ainda ouvir as Congas. Se fechares os olhos vês os meus lábios mexerem e ouves o que te vou dizer from the bottom of my heart.
A tua cara já me é tão estranha. A palidez e a sinceridade dos teus olhos estão a levar-me ao inferno do prazer. Percebes que agora me esqueci da tua beleza. Percebes que agora o que amo em ti é a tua velhice, o tom rabugento que sempre usaste para falar comigo. Percebes que agora quanto mais deformado se torna o teu corpo, quanto mais flácida e pendurada fica a carne do teu rosto, quanto mais as tuas costas se curvam, quanto pior te ficam as melhores calças de ganga, quanto mais de lado e com falta de paciência olhas para uma criança qualquer, quanto mais feia te tornas mais o meu Amor se torna desesperado. Quanto mais amarga e azeda, só comigo já percebi, mais certeza tenho que és a única.
Obviamente que me apaixonei por seres bela. Fiz o mesmo que todos os homens. Cometi os mesmos erros que tu nunca lhes perdoaste: perderem a cabeça por ti. Eu cabeça já não tenho mas não a perdi por ti, apenas porque me apeteceu. Nunca me perdoas estes vacilos de carácter mas também eu sou implacável com os teus e tu erras por toda a parte e eu perdoo-te sempre e como raio se escreve esta palavra perdoar na primeira pessoa?
É verdade que já te dei dez voltas à cabeça e o que parecia um abandono da tua parte era apenas um agora não...ainda não.
Mas esquece tudo o que nos cansa e descansa. Não tenhas medo de nada, You have nothing to fear porque os sonhos que tiveste em criança estão prestes a realizarem-se. Pareces sempre tão frágil quando faz muito frio durante a noite. Sabes que te vou levar à porta de tua casa. Foi sempre assim e assim será por mil anos e mais que sejam. A tua felicidade não depende de mim mas a tua infelicidade já percebi que sim. Não, não te deixo. Não te abandono nos piores momentos. Foi apenas aparência. Precisava de respirar, recuperar o fôlego de ti e tu de mim. Mil graus à sombra é demasiado. Agora chega de termos penas de nós próprias. Vamos ser felizes se é realmente o que queremos.
Já enviei a carta. Sei que ainda não a recebeste mas também sei que disseste que estava quase a chegar. Como é que tu sabes a vontade dos CTT ? Parva, és a Minha Parva.
Volta a fechar os olhos e vê apenas a forma do violoncelo. E haverá alguma caixa de maior ressonância do que esta. ...o meu corpo ainda mais do que o teu, acredita.
Patrícia

Camões Para a Minha Apache e Dela Para Mim Também

A minha capacidade de trabalho diminuiu em cerca de 20 por cento.
A Minha Apache só quer saber da sua Mãe, diz que não quer casar com mais Ninguém.
Mas já percebeu que Sem Mim não vai ter Tranquilidade ou Reposo, não vai ter Beleza na Vida. Ela sabe que de Mim precisa para Trabalhar para Existir.
Solto-a definitivamente da minha gaiola e ela solta-me da sua. Deixamo-nos uma à outra umas linhas cantadas por Camões:

QUE CIDADE TÃO FORTE PORVENTURA
HAVERÁ QUE RESISTA, SE LISBOA
NÃO PODE RESISTIR À FORÇA DURA DA GENTE CUJA FAMA TANTO VOA?
JÁ LHE OBEDECE TODA A ESTREMADURA
ÓBIDOS, ALANQUER, POR ONDE SOA
O TOM DAS FRESCAS ÁGUAS ENTRE AS PEDRAS
QUE MURMURANDO LAVA, E TORRES VEDRAS.

From Lusíadas

terça-feira, junho 07, 2005

O Meu Ziggy Marley

Caramba, parece mesmo um Dragão Voador e ainda por cima Gosta de Mim. Diz que me Ama. Diz que me quer dar um Filho. É o Homem mais lindo e bonito que já conheci. É Africano de Cabo-Verde e só por isso tenho andado de pé atrás. Dizem-no a todas.

Ontem o meu Dragão Voador emprestou-me um CD do filho do Bob Marley e disse para ouvir a faixa seis. Ouvi e gostei mas prefiro a um, Dragonfly.

Só me faltava mais esta. Logo a Mim...Estou Apaixonada


Patrícia